*fonte: http://somostodosum.ig.com.br/clube/artigos.asp?id=08089

 

O som é vibração em forma audível. Se o nosso aparelho auditivo tivesse um alcance maior, de modo a captar todas as freqüências de cada intensidade sonora, então ouviríamos a música das flores e dos campos, das montanhas e dos vales, o canto do céu e das estrelas, bem como a sinfonia do nosso próprio corpo.

As opiniões da ciência moderna confirmam aquilo que os místicos e sábios de todas as culturas reconheceram e empregaram para a harmonização, a cura e a ampliação da consciência do ser humano: a vida inteira da Criação consiste em sons. O homem e seu mundo nasceram dos sons e são mantidos por eles.

A ciência confirma que todas as partículas no universo, bem como todas as formas de radiação, todas as forças da natureza e cada informação obtém suas características específicas através da sua estrutura musical, através da freqüência e do padrão melódico, bem como através dos sons fundamentais com suas vibrações especiais. O som da música pode ser utilizado para nos religarmos com as forças da vida que agem no núcleo mais íntimo de todas as coisas para equilibrar nossas energias e para criar uma situação de harmonia com a vida no universo inteiro.

Alguns sons específicos, como as vogais do alfabeto, emitidos pela nossa voz vibram em centros do nosso corpo (chacras), emitem uma coloração e causam efeitos bioquímicos em nós mesmos e em quem os ouvir. São harmonizantes, relaxantes e curativos. Causam efeitos físicos que revitalizam, animam e ajudam a interiorização. Levam-nos para dentro e para fora, para cima e para baixo.

Os sons nos chacras:

Chacra Básico ou Raiz: O som “U” ativa as forças da iniciativa, vitalidade, segurança da sobrevivência, autoconfiança, estabilidade e força interior.

Chacra Sacro-central ou Sexual: O som “O” desperta os sentimentos de uma forma circular para integrar a energia masculina e feminina do ser.

Chacra do Plexo Solar: O som “Ó” estimula a formação exterior do ser, partindo de uma perfeição interior. Contribui com a manifestação da plenitude e alegria no mundo.

Chacra Cardíaco: O som “A” envolve a aceitação sem preconceitos de todas as manifestações de afeto das quais surge o amor.

Chacra Laríngeo: O som “E” une o coração e a mente canalizando suas forças para a expressão exterior.

Chacra Frontal: O som “I” gera um movimento dirigido para cima que dá a força da inspiração, que leva para novas compreensões e percepções.

Chacra Coronário: O som “I” representa a unidade não dividida e a consciência pura e ilimitada.

 

por Maria Helena Leite de Moraes – TRAVESSIA - mariahelena@pobox.com

Deixe um comentário


oito × = 16