A = 432 Hz, conhecido como “A” de Verdi, é uma afinação alternativa que é matematicamente consistente com o universo. A música baseada em 432 Hz transmite energia curativa benéfica, porque é um tom puro de matemática fundamental para a natureza.

A música universal da geometria sagrada

Segundo Brain T. Collins, músico e pesquisador, o tom padrão (A = 440Hz) não se harmoniza em qualquer nível que corresponda ao movimento cósmico, ritmo ou vibração natural. Os maiores músicos, como Mozart e Verdi, basearam sua música na vibração natural de A = 432. É verdade que são apenas 8 vibrações por segundo diferentes da afinação padrão, mas esta pequena diferença parece ser notável para a nossa consciência humana.

Há um crescente movimento musical e metafísico para recuperar a integridade ideal na indústria musical e espiritualidade através da afinação 432Hz. Em abril de 2008, o jornalista holandês Richard Huisken fundou o comitê “Back to 432 Hz”, alegando que este ajuste original era usado em culturas antigas e é encontrado em instrumentos antigos como o violino Stradivarius.

Os benefícios de cura

De acordo com Richard Huisken, a música sintonizada a 432 Hz é mais suave e mais brilhante, dando maior clareza e é mais fácil para os ouvidos. Muitas pessoas experimentam estados mais meditativos e relaxantes de corpo e mente ao ouvir essa música. A frequência musical natural do universo dá um som mais harmônico e agradável do que 440 Hz.

432 Hz parece atuar no chakra do coração, “o sentimento”, e, portanto, poderia ter uma boa influência sobre o desenvolvimento espiritual do ouvinte. Algumas pessoas que não são capazes de distinguir a diferença de 8hz afirmam que podem sentir a música mais cálida devido ao comprimento de onda mais longo.

Ouça a 432Hz e desfrute viver em equilíbrio

Porque 432 Hz dá uma maior clareza que 440 Hz, há menos necessidade de tocá-lo tão alto quanto 440 Hz. Isso significa menos dano auditivo, já que você coloca o volume não muito alto. Além disso há também menos pressão de ruído. Pesquisadores e músicos, como Coreen Morsink (pianista e professor de música), relatam que se sentem mais calmos, mais felizes e mais relaxados ao tocar música em 432Hz.

A música baseada neste tom natural é mais transparente, mais marcada, dá uma imagem musical óbvia e os “overtones” e os “undertones” (harmônicos) move-se mais livremente. A música baseada em 440 Hz representa emoções saturadas e energia bloqueada. Ao baixar o tom em apenas 8 Hz, você se tornou mais flexível e espontâneo. A afinação 432 Hz libera sua energia e conduz você a um estado de beleza, onde o relaxamento é natural.

De onde isso vem?

De acordo com Ananda Bosman, pesquisador internacional e músico, os instrumentos egípcios arcaicos que foram desenterrados são amplamente sintonizados para A = 432Hz. Os antigos gregos ajustaram seus instrumentos predominantemente a 432Hz. Dentro dos arcaicos Mistérios Eleusianos Gregos, Orfeu é o deus da música, da morte e do renascimento, e foi o guardião da Ambrosia e da música de transformação. Seus instrumentos foram afinados em 432Hz.

Orfeu tocando em harmonia com a natureza

Guiseppe Verdi, um compositor italiano, colocou o A (lá) exatamente em 432 Hz. Ele fez isso porque essa afinação é ideal para vozes de ópera. Jamie Buturff, pesquisador de som, descobriu que alguns monges tibetanos usaram essa afinação em seus instrumentos feitos à mão. Ele colocou um CD com taças tibetanas em seu aparelho e usou um afinador Korg para descobrir que as taças eram todas harmônicas para a escala musical de 432 Hz.

Este ajuste musical pode ser encontrado em várias religiões e culturas do mundo antigo. Parece que a sua implementação nos instrumentos musicais foi uma boa escolha. Mesmo hoje, muitos músicos relatam efeitos positivos em reafinar para 432 Hz, como melhor resposta do público e uma sensação mais descontraída para seus desempenhos.

Por que o mundo moderno esqueceu esta afinação

É porque em 1885 já tinha sido decidido que A (lá) em 440 Hz tinha que ser a afinação padrão. Um ano antes, Guiseppe Verdi escreveu uma carta endereçada à Comissão de Música do Governo italiano. Na carta ele escreve:

“Desde que a França adotou uma afinação padrão, eu aconselhei que o exemplo também deve ser seguido por nós; e pedi formalmente que as orquestras de várias cidades da Itália, entre elas a da Scala [Milão], para abaixar o diapasão para conformar-se ao padrão francês. Se a comissão musical instituída pelo nosso governo acredita, por exigências matemáticas, que devemos reduzir as 435 vibrações do diapasão francês para 432, a diferença é tão pequena, quase imperceptível ao ouvido, que me associo com mais vontade a isso”. Guiseppe Verdi

Infelizmente, o grande compositor não teve êxito em sua tentativa. A Federação Americana de Músicos aceitou o A=440 como a frequência padrão em 1917. Por volta de 1940 os Estados Unidos introduziram 440 Hz em todo o mundo e, finalmente, em 1953 tornou-se o padrão ISO 16.

Há uma teoria de que a mudança de 432Hz para 440Hz foi ditada pelo ministro da propaganda nazista, Joseph Goebbels. Ele a usou para fazer as pessoas pensarem e sentirem de uma certa maneira, e torná-las prisioneiras de uma certa consciência. A teoria de Joseph Goebbels é certamente interessante, mas a verdadeira razão da mudança para 440Hz ainda não é claramente explicada.

Antes do 440Hz se tornar o padrão, uma variedade de afinações eram usadas. A controvérsia sobre a afinação ainda inquieta, com os proponentes do 432Hz alegando que ele é mais natural do que o padrão atual. Devido a isso, o comitê “Back to 432Hz” quer familiarizar as pessoas com essas qualidades e, assim espera que a indústria irá mudar o padrão do músico.

No entanto, mudar o padrão atual não será uma tarefa simples, e não é por causa da influência de qualquer organização nefasta. Na minha opinião, a razão é mais trivial. A maioria dos instrumentos musicais pode ser ajustada em princípio, mas não é tão simples assim para todo instrumento. Por exemplo, a maioria dos instrumentos de sopro não pode tocar em 432Hz porque mudar o tom também irá alterar a estrutura harmônica interna de todo o instrumento. A mudança exigiria a construção de novos instrumentos.

Deixe a música das esferas tocar dentro de você

432Hz o une com a harmonia universal

Este passo musical está ligado aos números utilizados na construção de uma variedade de obras antigas e lugares sagrados, como a Grande Pirâmide do Egito. É também mais amigável para seus ouvidos. Para muitas pessoas, é mais agradável para ouvir – mais suave, mais brilhante e mais bonito do que a música em 440 Hz.

432 Hz é baseada na natureza e, portanto, gera efeitos saudáveis entre os ouvintes. Ela traz a harmonia natural e o equilíbrio da terceira dimensão e conecta você com uma consciência superior. A energia pura e limpa de 432Hz remove o bloqueio mental e abre um caminho para uma vida mais gratificante.

Muitos instrumentos antigos eram afinados em 432Hz. É porque os antigos sabiam que esse tom está intimamente relacionado com o universo ao nosso redor. Não jogue fora seu conhecimento. A sintonia universal e natural de 432Hz está esperando para ser descoberta por você.

*fonte: https://attunedvibrations.com/432hz/

Deixe um comentário


seis − 3 =