Flor do Dia: 21, 22 e 23/10/2012 ~ Sri Prem Baba fala sobre Saraswati (Celebração de Navaratri)

“É dito que Saraswati mora na ponta da língua. Ela surge quando o amor pode se manifestar através da fala. Quando isso acontece, a fala se torna um instrumento da sagrada sabedoria. É quando o silêncio se transforma em palavras através da compaixão, e essa compaixão faz com que a divindade encarne na Terra para poder remover as trevas da ignorância e restabelecer o dharma. Para que Saraswati possa se manifestar através do seu canal é necessário a purificação da fala. Isso acontece quando você se liberta da necessidade compulsiva de mentir. O vicio de falar mentiras está a serviço de reafirmar a grande mentira sobre quem é você. É uma distorção do poder do verbo que surge da necessidade de reafirmar a falsa idéia de eu, ou seja, esse poder é utilizado para agregar valor a essa ideia. Quando puder se libertar dessa compulsão, você estará retirando o impostor do trono onde deveria estar sentada a mãe Saraswati.”

“A fala que eu chamo de desnecessária está a serviço de sustentar o sofrimento. Ela é a materialização dos pensamentos desnecessários. Os pensamentos compulsivos atuam como uma correnteza, gerando tensão, por isso você fala para poder aliviar essa tensão. Mas, ao mesmo tempo em que essa fala traz um alívio, ela alimenta o vício da mente de desejar alguma coisa que a complete; alguma coisa agregue valor à ideia de eu. Na medida em que ampliar sua percepção e puder observar os pensamentos, você compreenderá o que estou dizendo. Todas as trilhas que se repetem na sua mente são estratégias do seu falso eu para conseguir energia. Você está o tempo todo planejando como ser visto, importante, especial, respeitado e considerado. São esses os pensamentos que se transformam em palavras. Então, quando pode se libertar dessa compulsão (que muitas vezes se desdobra também em comer, comprar ou fazer compulsivamente), você abre espaço para que a sagrada sabedoria possa se expressar através de você, ou seja, você coloca o seu instrumento físico a serviço da sabedoria. Assim, você fala somente o que é necessário – somente o que serve ao propósito divino de estabelecer harmonia e união.”

“Mesmo que ainda não seja possível silenciar a mente, mas estando atento ao uso consciente da palavra, você já estará dando um passo realmente significativo para se alinhar com a verdade do seu coração, compreendendo que o seu coração é o coração do mundo. Cada vez mais nós precisamos nos alinhar com o silêncio.

A minha compaixão é transformada em palavras para te guiar; para te ajudar a se mover quando você está com dificuldade de entender o silêncio. Você vem aqui para receber o silêncio e o amor que flui de mim, pois é esse silêncio e esse amor que realizam o milagre que é você se lembrar de si mesmo. Eu venho aqui e sento em silêncio, com o coração aberto. Às vezes as palavras vêm, mas eu nunca sei o que vou dizer. As palavras servem para alguns, mas o silêncio e o amor servem para todos.”

Deixe um comentário


+ quatro = 7