A GRANDE MUDANÇA
Excertos das canalizações de Tom Keyon com os Hathores

 

Capítulo treze ))) O PODER DO SOM

ZUMBIDO NOS OUVIDOS

Com relação a esse fenômeno, existem várias razões para a sua ocorrência. Uma delas é a simples deterioração neurológica do tímpano e do canal auditivo interno.

Uma segunda razão tem a ver com os processos que ocorrem nos centros auditivos do cérebro, e a ciência começou recentemente a separá-los em dois tipos: o zumbido nos ouvidos gerado pelo processo de degeneração neurológica e zumbido causado por alterações no cérebro.

Existe uma terceira razão para a ocorrência do zumbido nos ouvidos que tem a ver com o campo energético do corpo.

À medida que as pessoas evoluem espiritualmente, seu campo energético – a aura, como os antigos se referiam a ele – passa por muitas mudanças. Existem, no interior desse campo, muitos vórtices menores de energia vibratória. É possível considerar o campo da aura como um enorme ovo luminescente que envolve completamente a forma física. Dentro dessa forma oval luminosa existem todos os tipos de formas geométricas e estruturas de luz. Quando uma delas é ativada por razões intergaláctivas, planetárias ou por razões evolutivas pessoais, essa áreas passam a vibrar num ritmo diferente de antes e, às vezes, desencadeiam uma resposta no cérebro que é ouvida como um som externo. Muitas vezes, é uma única nota ou uma pequena sequência de notas que se repete.

Uma maneira de lidar com o fenômeno do zumbido nos ouvidos é fazer dele o foco da atenção. O efeito será positivo se o motivo do zumbido for causado por mudanças no cérebro ou no campo energético. Se, no entanto, a causa do zumbido for a degeneração neurológica, essa abordagem não terá efeito.

Essa abordagem consiste simplesmente em prestar atenção no som ou nos sons. Depois de alguns minutos, os sons mudam ou desaparecem. Idealmente, se focar totalmente a atenção por alguns minutos nos sons, você notará o surgimento de uma outra sequência de sons, sendo estes mais sutis. E se concentrar a atenção nesses sons, você perceberá uma terceira sequência de sons ainda mais sutis. Em outras palavras, você pode “levar” esses sons para níveis ainda mais sutis de percepção.

Pelo uso dessa abordagem, você poderá de fato determinar o trajeto do som sutil para um lugar de absoluto silêncio. Existem técnicas antigas de yoga que ensinam essa habilidade e, na Índia, ela é conhecida como Nada Yoga. De nossa perspectiva, esse conhecimento envolve muitos dogmas e tradições. Separando o dogma do conhecimento, nós diriamos o seguinte: Todos os seres – humanos, animais, vegetais e outros – possuem campos vibratórios de energia, porque eles são campos vibratórios de energia. As menores partículas subatômicas vibram e oscilam e, desde que use a tecnologia apropriada, você pode trazer esses sons e vibrações para o alcance do ouvido humano. Você poderia descrevê-los como canções, embora muito incomuns. Os cientistas humanos estimaram que o corpo humano comporta aproximadamente um trilhão de células constituídas de um número ainda maior de átomos e moléculas; cada partícula da matéria canta de acordo com seu próprio ritmo vibratório e cada um de vocês é, portanto, de maneira muito real, uma sinfonia ambulante – embora alguns sejam mais afinados do que outros.

No decorrer do processo de evolução espiritual, os atributos mentais e sensoriais da pessoa vão sendo aperfeiçoados. Que aspectos da pessoa são aperfeiçoados depende de muitos fatores, como sua constituição e natureza espiritual, a cultura em que ela está inserida e os tabus religiosos existentes. Algumas pessoas percebem uma intensificação de sua luz espiritual. Outras percebem que seu sentido da audição passa por um processo de aperfeiçoamento. Tais pessoas podem perceber uma intensificação na capacidade de audição de sons externos.

O que queremos dizer àqueles que ouvem sons externos é que os considerem artefatos de seu próprio campo energético, pois o que estão testemunhando é uma expressão vibratória de sua própria energia, seu próprio ser físico. De nossa perspectiva, esse é o primeiro sinal genuíno de sua clariaudiência, a capacidade sensitiva de perceber impressões auditivas.

Apesar de você não ter feito essa pergunta específica, já que estamos tratando desse assunto, queremos incluir aquelas pessoas que estão passando por um aumento de sua percepção cinestésica ou emocional.

Exatamente como uma pessoa pode desenvolver sua capacidade de clarividência, que implica uma visão espiritual intensificada, ela pode desenvolver também sua capacidade de clariaudiência – quer dizer, sua capacidade sensitiva de audição ou de perceber fisicamente coisas de natureza espiritual.

Para indivíduos com tais poderes clarissencientes, esta época impõe desafios únicos, pois eles podem ser considerados seres que respondem emotivamente, ou seja, seres empáticos que captam as emoções sentidas por todos à sua volta. Isso faz parte de seus poderes de clarissenciência.

Enquanto este mundo atravessa o portal de uma transformação radical, muitas pessoas manifestam angústias, irritações e atitudes irracionais. Isso ocorre devido ao simples fato de o mundo, como foi percebido até agora, estar mudando de maneiras que fogem ao seu controle. Essa situação cria aflição para a maioria dos seres humanos; com isso, aquele que é capaz de empatia capta as vibrações de muitas pessoas aflitas.

E, na verdade, para as pessoas que estão desenvolvendo muito rapidamente sua capacidade de empatia, essa situação pode se tornar ainda mais difícil, já que elas podem passar a sentir a empatia planetária, captando ondas de empatia de todo o planeta Terra; e com isso queremos dizer que essas pessoas podem ser inundadas de emoções e sentimentos de toda a coletividade humana e também do reino animal, uma vez que os animais da Terra também estão passando por uma grande mudança. Para certas pessoas dotadas de tais poderes e de empatia, também é possível captar manifestações empáticas da própria Terra, Gaia, enquanto energia viva da deusa materializada como Terra. De fato, para tais pessoas, esta época constitui seu maior desafio.

Temos uma sugestão para dar para aqueles que são de natureza empática e que estão desenvolvendo suas capacidades de clarissenciência: É de importância vital encontrar uma maneira de separar os próprios sentimentos dos sentimentos que capta dos outros ao redor. Esse é um passo básico e fundamental que todas as pessoas dotadas de empatia e clarissenciência terão de dar em seu processo de desenvolvimento; do contrário, esta época poderá trazer-lhes muito sofrimento. Outra maneira de contextualizar isso é dizer que cada uma delas terá que ser soberana em sua própria realidade e saber distinguir claramente qual é sua soberania, ou direito, da soberania dos outros ao seu redor. Para as pessoas dotadas de empatia e clarissenciência, a clareza poderá levá-las à libertação.

Depois de abordados os desafios a serem enfrentados pelas pessoas empáticas nos dias de hoje, vamos agora propor algumas maneiras específicas de lidar com eles. Vamos deixar as coisas bem claras. Aqueles que estão lendo esta mensagem podem não ser empáticos neste momento. Eles podem tender mais para as capacidades de clarividência (visão sensitiva), clariaudiência (audição sensitiva), mas no final a clarissenciência e a capacidade de responder com empatia se desenvolverão em todos os seres humanos. Portanto, mesmo que estas informações não se apliquem a você hoje, elas poderão muito bem se aplicar dentro de alguns meses e anos. E, se você sobreviver a esta travessia em seu corpo atual, certamente terá poderes sensitivos desenvolvidos.

O que queremos dizer com isso? Será muito difícil pregar uma mentira. Como todas as coisas, essa também depende do grau de evolução dos indivíduos. Assim, dentro desse prazo que indicamos, alguns indivíduos serão extremamente sensitivos em todos os sentidos, seja de clarividência, clariaudiência e de clarissenciência. Será absolutamente impossível lançar areia nos olhos dessas pessoas, por assim dizer. No entanto, os seres humanos menos desenvolvidos terão a essa altura alcançado um desenvolvimento emocional. Suas capacidades clarissencientes e empáticas terão se desenvolvido suficientemente para elas perceberem quando alguém está tentando lhes pregar uma mentira. Diferentemente do indivíduo portador de uma combinação altamente desenvolvida dos poderes de clarividência, clariaudiência e clarissenciência, ou seja, possuidor de todos os três poderes psíquicos, a pessoa simplesmente dotada da capacidade de empatia poderá não saber os detalhes da mentira, mas terá certeza absoluta de que está diante de uma mentira. É por isso que os políticos, da maneira como são conhecidos atualmente, serão coisa do passado, como dinossauros.

Voltemos, portanto, para o nosso objetivo de oferecer algumas sugestões simples àqueles que estão se deparando com uma intensificação em suas respostas empáticas ao mundo. Esse assunto daria por si só um livro, mas vamos tentar resumir sua essência em alguns pontos.

O que temos a dizer é que as pessoas empáticas talvez achem mais conveniente lidar com sua própria estrutura geométrica e assinatura emocional. O que queremos dizer com isso? O que acontece basicamente com uma pessoa empática é que ela tem todas as portas abertas para o mundo, e que absolutamente tudo, tanto o mais sublime como o mais distorcido, pode passar pelas portas e entrar na casa, por assim dizer.

Certas pessoas empáticas carregam uma impressão de outras vidas, de um compromisso assumido de ser abrir para o mundo. Para muitas delas, esse compromisso foi assumido na Lemúria, pois aquela era a época em que se lidava com o mundo por meio do coração, diferentemente da época de Atlântida, em que se lidava com o mundo por meio da mente, dissociada do coração. Portanto, o desafio daqueles que se encontram hoje encarnados, que foram agentes de cura na Lemúria, é que os tempos mudaram, mas sua alma ou essência não reconheceu isso. Pois na Lemúria, os agentes de cura avançados recebiam seus poderes de cura se mantivessem todas as portas e janelas da casa do eu abertas. E, por isso, elas recebiam empaticamente informações da pessoa necessitada de cura e também conhecimento necessário vindo das esferas espirituais superiores para sanar o problema.

A condição essencial imposta a esses tipos de agentes de cura da Lemúria era, em termos metafóricos, que mantivessem a casa do eu aberta para o cosmos, para o mundo e para a pessoa necessitada de cura. Em outras palavras, nenhuma janela, porta ou qualquer outra abertura devia ser mantida fechada. De nossa perspectiva de hoje, essa estratégia é contraproducente, uma vez que a cultura da Lemúria deixou de existir há muito tempo e a cultura na qual vocês vivem hoje é altamente tóxica, não sendo aconselhável, portanto, manter todas as portas e janelas da casa do eu abertas para o mundo de hoje.

Nossa primeira sugestão a essas pessoas, portanto, é saber que podem e têm o direito , o direito soberano, de fechar as portas e janelas de seu eu quando necessário. Esse é o paradoxo essencial das pessoas com empatia altamente desenvolvida, pois para elas é muito difícil, e até doloroso, fechar todas as aberturas para o mundo. Vai contra a natureza delas. Mas elas têm que aprender a reconhecer as situações tóxicas, ou seja, as situações e pessoas que não lhes são favoráveis, porque a captação das energias dessas pessoas ou situações torna-se uma toxina, uma energia negativa em seu próprio corpo.

Portanto, a nossa sugestão é a seguinte: Feche todas as janelas e feche a porta da frente e dos fundos. Tranque a porta do porão. E quando alguém bater à porta, dê uma espiada antes de abri-la. Esse é, portanto, o principio.

O que isso tem a ver com estrutura geométrica é o seguinte. O campo energético de uma pessoa empática está aberto para o mundo. É como se existissem canais ligados ao mundo exterior penetrando literalmente no ovo luminoso de sua aura. Sugerimos às pessoas empáticas que experimentem aplicar a estrutura geométrica que nós chamamos de Hólon do Equilíbrio e, na verdade, sugerimos o mesmo para todas as pessoas que se encontram atualmente no processo de evolução. As instruções completas sobre como criar este Hólon do Equilíbrio serão fornecidas um pouco mais adiante neste livro. Mas como o hólon é um sólido platônico específico, ele traz equilíbrio. Proporciona aconchego e proteção às pessoas empáticas. O que a pessoa perceberá é que o Hólon do Equilíbrio não a isola do mundo, mas provê um limite permeável, o que, na nossa perspectiva, é necessário para manter a saúde mental, espiritual e emocional.

Com respeito à assinatura emocional, as pessoas empáticas têm que conhecer intimamente seus verdadeiros sentimentos e emoções, separados dos sentimentos dos outros. Esse conhecimento torna-se então sua bússola e elas devem se orientar por ela quando cruzam o mar turbulento de muitas emoções conflitantes. Mas apenas se aprenderam a reconhecer suas próprias respostas emocionais autênticas e usá-las como uma bússola, elas podem esperar conseguir atravessar o mar turbulento provocado pelas emoções humanas, especialmente nestes tempos conturbados.

Nós dedicamos uma quantidade extraordinária de espaço para discutir a resposta empática, porque, como já dissemos anteriormente, todos os seres humanos sentirão uma intensificação dessa capacidade. Na realidade, pode-se dizer que o processo de evolução espiritual gira em torno da abertura do coração e, à medida que o coração se abre, a resposta empática aumenta e a linha divisória entre o amor por si mesmo e o amor pelo mundo passa por uma mudança. De nossa perspectiva, ancorar o próprio eu na verdade do próprio ser é crucial. Quer estejam desenvolvendo a clarividência, quer dizer, aumentando sua capacidade sensitiva de ver, ou a clariaudiência, ou seja, aumentando a sua capacidade sensitiva de ouvir, todas as pessoas terão que finalmente lidar com suas próprias respostas empáticas aos outros. Essa é a grande aventura para alcançar o domínio espiritual.

Deixe um comentário


+ um = 5